VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO!!!

PRECISANDO DE AJUDA ENTRE EM CONTATO!!!

(34) 9244-8208

   
     
16 de Abril - Barata e alucinógena, nova droga ´flakka` preocupa autoridades nos EUA Policiais de uma delegacia...
16 de Abril - França: deputados aprovam o maço de cigarro neutro   Deputados franceses aprovaram...
18 de Maro - Droga que inclui heroína e veneno de rato se dissemina na África do Sul Centros particulares de...
18 de Maro - EUA autorizam início de comercialização de álcool em pó   Abril.comA...
 
21 de Março Combate às drogas depende de empenho

Combate às drogas depende de empenho conjunto, diz Papa   

Exame
Em encontro com a presidente Dilma, Francisco acrescentou que o combate deve ser feito através do reforço de valores para a juventude

O papa Francisco disse à presidente Dilma Rousseff que é necessário empenho conjunto para combater as drogas e reforçar os valores e os princípios para a juventude. Dilma foi a primeira chefe de Estado recebida por Francisco, depois da cerimônia que marcou ontem (19) o início do seu pontificado. Na conversa, o papa lembrou que a construção do futuro depende da juventude.

“[O papa] falou sobre a importância da juventude na construção do futuro da humanidade e que a Igreja [Católica], como uma instituição secular, tem no jovem um foco muito grande”, disse a presidente, após o encontro com o papa, no Vaticano.

Dilma disse que Francisco ressaltou que é fundamental, para o combate às drogas, reforçar valores e princípios. “Conversamos sobre a questão das drogas e do crack, o reforço de valores, princípios e símbolos para a juventude”, destacou ela. Ao se dirigir aos cardeais, no último dia 15, o papa pediu que eles usem a sabedoria, que apenas o tempo e a idade ensinam, para conquistar fiéis.

Na ocasião, improvisando o discurso aos cardeais, Francisco lembrou que o conhecimento e a sabedoria são aprimorados com o passar dos anos. “Ser idoso é a sabedoria da vida, levemos essa sabedoria aos jovens”, disse, na semana passada.


Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas) 


 
15 de Março Médico receita vodca para bebês

Médico receita vodca para bebês e mães pedem explicação no ES


Gotas da bebida alcoólica seriam usadas em nebulização das crianças.
Profissional da saúde da maternidade de Aracruz não quis comentar o caso.


Duas mães alegam que um médico orientou que fossem usadas gotas de vodca na nebulização de bebês, em Aracruz, no Norte do Espírito Santo. A bebida alcoólica, inclusive, chegou a ser prescrita em receita. O caso aconteceu no Hospital e Maternidade São Camilo, no início da semana. Especialista diz que, no passado, uso da bebida era comum, mas, atualmente, existem remédios mais eficientes. A direção informou, nesta sexta-feira (15), que só vai se manifestar publicamente assim que as investigações sobre o caso, por parte do Conselho de Ética da unidade e da Sociedade Brasileira de Pneumologia, forem concluídas. O médico não quis falar sobre o que ocorreu.


O filho de Luana Tomaz, que tem seis meses, começou a passar mal no início desta semana. Ela foi com a criança ao hospital, onde um médico recomendou nebulização, mas quando a mãe apresentou a receita para o farmacêutico, percebeu que algo estava errado. "O farmacêutico disse que não tinha o que eu estava pedindo, pois era vodca de supermercado. Não acreditei quando ouvi isso", disse.


A situação e até a foto da receita foram parar nas redes sociais. Através da divulgação, Luana descobriu que uma amiga, Joyce Silva, que é mãe de um bebê de um mês, também havia passado pelo mesmo. "Na hora fiquei surpresa de ele ter colocado vodca junto com medicamento, mas não sei explicar, na hora a ficha não caiu. Só quando eu já tinha saído do hospital que percebi que ele tinha receitado bebida alcoólica para a minha filha", contou.


As duas mulheres contrataram uma advogada e alegam que, antes de prescrever as receitas, o médico ainda "brincou" com elas. "Ele me perguntou se eu conhecia um remedinho chamado vodca. Falei que não e ele me respondeu, surpreso, mas eu só estou falando de vodca de supermercado. Na hora, achei que ele estivesse brincando comigo, nunca pensei que fosse receitar isso para o meu filho", disse Luana.


O pediatra pneumologista Mário Tironi esclareceu que há muito tempo, por falta de recursos terapêuticos, os médicos usava a vodca para desidratar as secreções nos tratamentos de asma e bronquite, mas que isso já foi abolido, pois existem outros medicamentos comprovadamente mais eficazes. O médico trabalha no Hospital São Camilo há 11 meses e, segundo a gerência, continuava atendendo normalmente nesta sexta.


Fonte: G1


 
15 de Março Fernando "Tererê"

Lutador brasileiro se perde no crack, vira ´mendigo` e tenta recomeço   

BOL
Um dos maiores talentos do jiu-jitsu brasileiro tenta a recuperação no tatame depois de anos na luta contra as drogas e de perder, por conta do vício, principalmente em crack, quase tudo o que conquistou no início da carreira.

Recuperado, busca não só a redenção no esporte mas também ajudar a evitar que outras pessoas tomem o mesmo caminho. Fernando Augusto da Silva, mais conhecido como Fernando “Tererê”, tem 33 anos, é graduado pela equipe Alliance e, considerando todas as categorias nas quais competiu, já foi pentacampeão mundial de jiu-jitsu. Venceu duas vezes na preta, a mais tradicional, e uma em cada na azul, roxa e marrom. Ele possui também cinco títulos nacionais. Todas as conquistas foram entre o final da década de 90 e o começo de 2000, quando passou a se envolver com as drogas. De 2004 até 2012, foram tentativas frustradas de conduzir a carreira em paralelo ao consumo de drogas. Tererê internou pelo menos três vezes desde 2004. 

Mas não adiantava. “Nasci vendo pessoas usando drogas, mas não me envolvia, não conhecia o prazer daquilo. Depois de um tempo caí de gaiato, sem conhecimento. Comecei a usar e aquilo foi sendo um remédio e me viciando. Tomou conta do meu corpo e da minha mente e fez com que eu desabasse. Aí minha carreira foi por água abaixo. Não me dedicava mais ao esporte, não queria saber mais de nada. Vivia na rua”, lembrou Tererê, em entrevista ao UOL Esporte. “Fiquei parado quase esse tempo todo [de 2004 a 2012]. Não botava quimono, não fazia esporte nenhum...era só cracolândia, baile funk, droga na rua, na praia, em casa...perdi o rumo. Sabe o que é uma pessoa sem rumo? Onde eu via uma fumaça, queria estar”, continuou. O vício fez com que o lutador perdesse tudo o que ganhou. Perdeu desde as franquias de sua academia, que começava a fazer sucesso por suas várias conquistas e nome relevante no esporte, até roupas e utensílios domésticos. “A vida que eu tinha estava me levando para a morte. Não tinha mais vida decente, não comia direito, não tinha grana. Perdi minhas academias, não tinha roupa mais. Parecia um mendigo”, explicou. “Perdi muito, perdi muito. Se eu tivesse R$ 300,00 na mãos, era gasto em papelote. Nem isqueiro eu comprava”, afirmou. 

Das drogas que quase acabaram com a carreira de Tererê, a principal foi o crack. Mas ele conta que teve experiência com várias delas. “O crack foi o que mais atrapalhou, mas eu queria experimentar tudo. Cheirava cola, usava crack...cheguei a pesar 64 kg. E hoje estou com 82 kg”, disse. “O crack é o que mais mexeu comigo. É uma mistura venenosa. Quanto mais você fuma, mais você quer. Machuca demais o seu corpo. Todas machucam, na verdade. Mas o crack te deixa muito mais inconsciente”, explicou. Depois de setembro do ano passado, após sua quarta internação, Tererê enfim não teve mais recaídas. Diz que os pais e amigos mais próximos foram fundamentais na reviravolta. Decidiu, depois de enfim se sentir seguro contra recaídas, a voltar com tudo ao esporte. “Graças a Deus eu me superei, tive amigos, família e pessoas que não me abandonaram e deixei tudo de lado. Agora voltei e estou construindo tudo de novo que perdi antes.” Reabriu sua academia, agora no bairro de Ipanema, no Rio de Janeiro. 

Ela leva seu nome, foi reinaugurada em janeiro e tem aproximadamente 23 alunos. Tererê passou a voltar a disputar competições. De outubro do ano passado pra cá, venceu um torneio no México, um em São Paulo e foi vice-campeão em uma competição na Europa. Se prepara para o Mundial de jiu-jitsu, que será realizado em junho, nos Estados Unidos. “Pretendo agora procurar patrocínio e suporte para voltar a lutar em 100% e ser o lutador que fui antes. O tempo vai passando, e a nova geração está vindo com tudo. Tenho voltar com tudo”, falou, empolgado. Uma das principais missões a fazer pelos alunos e pessoas próximas é evitar que eles cometam o mesmo erro. “A minha academia tem projeto social e dou oportunidade pra quem é do morro estar lá. Não quero vê-los irem pra onde fui. No que eu puder alertar hoje, vou fazer. Sei o que é a pessoa passar nesse buraco e cair.”
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)


 
12 de Março "Falta de respeito"

"Falta de respeito", desabafa Tico Santa Cruz sobre morte de Chorão




O líder da banda Detonautas se revoltou com as notícias sobre a morte do cantor do Charlie Brown Jr. e publicou uma mensagem em seu Facebook


Não foram só os familiares e fãs do cantor Chorão que ficaram surpresos com sua morte. Alguns amigos e colegas de profissão do músico também custam acreditar no que aconteceu na última quarta-feira (06), quando foi noticiado que o corpo do líder do Charlie Brown Jr. foi encontrado desacordado em seu apartamento.

Após a confirmação da morte do músico, surgiramimagens do corpo de Chorão e de sua casa revirada, além de um pó branco, que a polícia ainda não revelou o que seria. Ao ver a informação e as fotos sendo publicadas pela imprensa e nas redes sociais, o cantor Tico Santa Cruz resolveu desabafar na última sexta-feira (08) em seu perfil no Facebook e falar sobre a situação.  

"Quero dizer uma coisa aqui a respeito dessa hipocrisia ridícula que está circulando entre comentários de redes sociais e por uma pequena parte da imprensa sensacionalista. Primeiro que acho uma falta de respeito não só com o artista, mas com a família, com o filho, com os fãs do Chorão, esta exposição desnecessária de fotos do apartamento e de seu corpo! Isso que se faz para vender notícias e gerar acessos em sites, me desculpem, não é informação útil, é morbidez e falta de compaixão", escreveu o líder do Detonautas.

Tico continuou ainda com o seu comentário: "Gostaria de saber que moral que tem uma sociedade tabagista, alcoólatra, que consome remédios ( DROGAS ) de todos os tipos - para dormir, para emagrecer, anabolizantes, estimulantes vendidos em farmácias e mais um monte de porcarias legalizadas - para falar do que o cara fez ou deixou fazer. Isso não é problema de ninguém! O nosso problema deveria ser relativo a dar assistência a quem é dependente químico, tratar com respeito estas pessoas que por ventura se encontram doentes ou em dificuldades, ajudá-las a se recuperar, oferecer informação e conhecimento aos jovens para que eles possam entender as consequências do uso de qualquer tipo de substância química, legal ou não. Prevenir ao invés de ficar fazendo julgamentos tolos".


O cantor ficou tão revoltado que sobrou até para os músicos sertanejos. "Estão repetindo um monte de baboseiras com relação a questão do Sexo, drogas e Rock n roll - mas quando eu ligo rádio e a TV escuto o tempo inteiro um monte de artistas de outros gêneros estimulando bebedeira, sacanagem, vulgaridade e putaria para todo tipo de público incluindo crianças. Ou as letras desses Sertanejos e outros estilos estão tratando de assuntos sérios e eu sou surdo e nunca ouvi? As drogas estão inseridas na sociedade desde que o homem é homem e devemos tratar esta questão com responsabilidade e não com mais preconceito e estupidez. Por conta dessa postura é que acabamos criando uma nuvem de ignorância e falta de conhecimento que prejudica mais do que salva.", continuou.


Fonte: iBahia


 
Primeira Anterior 25 26 27 28 29 30 31 Próxima Última
Copyright © 2010 DependenciaQuimica.inf.br
Todos os direitos reservados